Página Inicial
 

Histórico da Cidade

Por volta dos século XV ao século XVII, viveram índios com avançados conhecimentos em cerâmica. Já em de 1880, se deu o surgimento da Varzea dos Creolos, formada principalmente por escravos fugidos das fazendas da região. O local era ponto de passagem para garimpeiros, nobres como Dona Beija e romeiros. No início do século XX a várzea se tornou um povoado, pertencendo ao Distrito de Santa Juliana que fazia parte do município de Araxá. Em 1948 se tornou Distrito de Santa Juliana, passando a se chamar Pedrinópolis por homenagem ao Coronel Pedro Rodrigues, popularmente chamado de Pedrinho. Essa homenagem deveu-se ao fato de tanto ele, quanto sua família serem populares na região, já que tinham bons tratos com os escravos. No mesmo ano Santa Juliana se tornara município. Em 1963 Pedrinópolis é elevado à categoria de município.

No início dos anos 80, uma leva de imigrantes do sul do Brasil vieram a povoar a região. Com novos conhecimentos emagricultura de cereais (soja e milho), impulsionaram o desenvolvimento agrário na região, que até então se baseava somente na cultura do café, arroz e bovinos. No final dos anos 90, com o aperfeiçoamento tecnológico, e devido sua privilegiada localização, outra diversificação foi acrescentada, os hortifrútis irrigados. Atualmente têm-se começado introduzir na região o cultivo de cana-de-açúcar para produção industrial de álcool e açúcar. Esses últimos pontos foram marcantes para embasar a economia do município ao agronegócio.

O agronegócio é a principal atividade econômica do município. São produzidos cereais como soja, milho e feijão, hortifrútis como batata, cenoura e uva de mesa. O café e a cana-de-açúcar também tem grande contribuição para a economia do município. No município também encontramos empresas beneficiadoras de hortifrútis e cereais. Dentre os itens pecuários podemos destacar a bovinocultura de corte e de leite, suinocultura e avicultura.

De acordo com dados, no município existem mais de 14 mil cabeças de gado, 5 mil de porcos e 444 mil de frangos. São produzidos 527 toneladas de café, 218 toneladas de frutas, 8 mil toneladas de batata e cenoura, 120 toneladas de arroz, 200 toneladas de cana-de-açúcar, 792 toneladas de feijão, 180 de mandioca, 21 mil de milho e 16 mil de soja.